.

.

.

Bodega Bouza Montevidéu | Viajando com Sy

Bodega Bouza Montevidéu

Por  |  4 Comentários

Bodega Bouza Montevidéu

Ir ao Uruguai e não conhecer a Bodega Bouza em Montevidéu, não foi ao Uruguai, então vamos conhecer uma das mais tradicionais e mais visitada das bodegas.

Fica cerca de 17 km de Montevidéu e é uma das bodegas mais bem estruturadas para receber o turista e a mais proxima da cidade.

Para acompanhar nossas viagens em tempo real siga:

@ViajandocomSy

Confira aqui promoções de Hotéis em Montevideo

Veja o review da nossa hospedagem em Montevidéu

Dicas de Montevidéu (em breve)

Como Chegar

Fica a 17 km de Montevidéu.

Eu aconselho ir de translado fechado com a própria Bodega Bouza.

Também li relatos de pessoas que foram de Uber e taxi.

Não aconselho ir dirigindo, se for beber não dirija.

Experiência na Bodega Bouza em Montevidéu

Nossa experiência estava fechada com translado, tour, degustação e almoço. A Bodega também tem o almoço harmonizado, mas optamos por escolher nossos pratos com o nosso vinho.

Os horários que estavam disponíveis no sábado eram 10:30 e 13:00, nós fomos no de 13:00 apesar de termos escolhido o de 10:30, pois houve uma falha na comunicação, mas tudo se resolveu e chegamos na Bodega para iniciar o tour as 13:00, porém enquanto aguardávamos fomos tirar fotos com os carros e motos antigas que ficam em exposição no salão de degustação.

As 13:00 saímos com Maria e fomos conhecer um pouco da história da Bodega Bouza.

A Bodega Bouza existe desde 1942 com a família Pesquera, que retornou à Espanha na década de 80 e deixou a bodega improdutiva até 2001, nesse ano a família Bouza adquiriu e iniciou esse grande projeto transformando no que é hoje.

Mamis vamos levar essa para casa, por favor hahahah

Depois das devidas explicações fomos soltos nas parreirais de uva tanatt, quanta emoção, provamos uma uvinha do pé é claro, não sei se podíamos, mas nunca tinha pegado as parreiras assim tão lindas.

Na próxima etapa fomos ver a elaboração e os toneis de armazenamento e as explicações sobre o processo:

Elaboração

Colheita manual.

Vinificação parcela por parcela em recipientes de 50 HL.

Recepção em sala de vinificação com temperatura controlada.

Seleção de cachos.

Seleção grão a grão logo após o desengaçado.

Transporte dos grãos inteiros até a boca dos recipientes de vinificação sem utilização de bombas.

Diversidade de recipientes para vinificação.

Método tradicional de abaixamento do chapéu, pigeage.

Descuba do vinho a tonéis por gravidade desde a sala de vinificação até a cava subterrânea climatizada.

Fermentação maloláctica em tonel.

Crianza do vinho entre 6 e 18 meses em tonéis de roble americano e francês.

Engarrafado sem utilização de filtros.

Repouso em garrafa durante 6 a 12 meses em condições controladas.

A colheita começa no início de fevereiro com Pinot Noir, seguido por nossas variedades brancas Alvarinho, Chardonnay e Riesling; em seguida, continua com Merlot e Tempranillo, geralmente terminando em meados de março com a variedade de assinatura do Uruguai, Tannat

Como fomos em março as uvas Tannat ainda estavam no pé e amamos ver a beleza das plantações.

Depois das explicações fomos para a degustação.

Degustação harmonizada de 04 vinhos

Bouza Albariño 2017

Bouza merlot B9, Parcela Única,2016

Monte Vide Eu Bouza , Tannat, Merlot, Tempranillo,2016

Bouza Tannat 2016

O meu preferido foi o Merlot B9, parcela Única, adorei o aroma e o sabor.

Finalizamos a degustação e fomos para o restaurante almoçar!

Restaurante da Bodega Bouza Montevidéu

Vale a pena almoçar nesse restaurante, a comida estava divina os vinhos são maravilhosos ou melhor espetaculares, a decoração do restaurante é muito linda e imponente.

Do lado externo umas mesinhas disputadíssimas debaixo do parreiral, as mesas ao fundo com vista para o belíssimo jardim também valem a pena, porém a reserva não define qual mesa você vai ficar, é de acordo com a chegada, pois é muito grande o movimento do restaurante.

Fomos de vinho rosé, um Bouza, trempranillo 2017, sensacional com aromas de framboesas evidente.

Claro que nossas escolhas foram  frutos do mar.

Entradas

Lagostinos Cítricos $400

Pulpo a la Parrilla $450

Pratos Principais

Pulpo a la Gallega $850

Risoto de mar azafranado $650

Sobremesa

Volcán de Dulce de leche $280

Hojaldrado de manzanas $280

Simplesmente um dos almoços mais perfeitos que tive o prazer de experimentar. Insisto que não percam esse almoço na Bodega Bouza.

Como tudo que é bom chega ao fim, a nossa hora de ir embora chegou, inclusive o translado nos aguardou, pois ainda tinha pessoas do nosso grupo almoçando. Você tem opção de pegar o próximo translado, mas iria demorar demais e precisávamos ir devido aos compromissos da noite. O horário previsto de retorno era 16:30, mas saímos por volta de 17:00.

Ao lado do restaurante tem a loja para compras.

Agradecemos a Bodega Bouza pelo carinho e atenção e espero ter relatado de forma simples, mas eficaz nossa experiência na Bodega.  

Preço do translado, tour, degustação e almoço:

$3000 pesos uruguaios, cerca de R$385,00 reais

Pesos uruguaios em fevereiro de 2017 : $8.2000 = 1 real

Bodega Bouza

 Cno. de la Redención 7658 bis – Montevideo – Uruguay

(598) 2323 7491 // (598) 2323 3872

Restaurante: (598) 2323 4030

bouza@bodegabouza.com // visitas@bodegabouza.com

 

Planeje sua viagem com os parceiros do blog!

Faça sua reserva através dos nossos links e ajude a manter o blog no ar sem pagar nada a mais por isso:

Reserve o seu hotel através do Booking!

Compre o seu seguro viagem na Seguros Promo!

Reserve seu carro com a Rentcars!

Share
Sy

Amo viajar e você ? Leia minhas experiências de viagens e se inspire! Transforme seu sonho em realidade!­ Beijos Sy

4 Comentários

  1. Vitor

    16 de Abril de 2018 em 17:18

    Fotos lindas, artigo simples e pratico como eu gosto!!Muitos parabens…com certeza que fiquei com muito mais vontade de ir a esse lugar lindo

  2. Analuiza

    17 de Abril de 2018 em 10:34

    Esta refeição me pareceu mesmo sensacional! Já estive no Uruguai algumas vezes e nunca visitei o Bodega Bouza. Amo vinho, os bebo com muita frequência, mas confesso que não tenho apreço pela visita à vinicolas. Talvez por isso tenha deixado passar esta visita… Mas não sei não, acho que vou repensar só para me deliciar com uma almoço desses! rsrs

  3. Cleber Yamamoto

    17 de Abril de 2018 em 17:04

    Fui ao Uruguai e não conheci a Bodega Souza, preciso voltar rsrsrs. Pelo relato, realmente uma bodega incrível, principalmente pelo restaurante, fiquei com água na boca com o Pulpo a la Gallega. Obrigado por compartilhar.

  4. Marcia Picorallo

    18 de Abril de 2018 em 14:32

    Nossa, que dica legal! Geralmente leio sempre as mesmas coisas sobre o Uruguai, muito bom ver algo diferente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

­

multgold.com

­