.

.

.

O que fazer em Pirenópolis | Viajando com Sy

O que fazer em Pirenópolis

Por  |  5 Comentários

O que fazer em Pirenópolis  

Pirenópolis fica em Goiás e o que fazer nessa cidadezinha não acaba em um fim de semana, vai por mim, são necessários pelo menos 04 dias para conhecer as belíssimas cachoeiras da região, curtir o centro histórico, degustar as delicias da culinária goiana e a alta gastronomia nos restaurantes mais charmosos da Rua do Lazer.

Para acompanhar nossas viagens em tempo real siga:

@ViajandocomSy

Confira os preços para se hospedar em Pirenópolis! Não perca!

Quer saber onde nos hospedamos e como foram nossos dias na pousada, veja!

Quer saber os restaurantes que jantamos? Maiale Restaurante e Restaurante Empório do Cerrado!

 O nome Pirenópolis é em homenagem a Serra dos Pirineus, que cerca toda a cidade. Pequena e charmosa mantém conservada suas construções originais e em 1998 foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (IPHAN).

Sobre as pedras extraídas aqui, você conhece? Acho que não existe nenhum lugar no Brasil que não tenha as pedras Pirenópolis no chão ou na parede, a pedra é a extraída em vários lugares, sendo a economia da cidade baseada na extração, no turismo e no artesanato.

Com mais de 80 cachoeiras, abraça ainda o Parque Estadual dos Pirineus, a 1.200 metros de altitude. O parque tem entre seus pontos mais visitados o Pico dos Pirineus (excelente local para assistir ao pôr do sol) e o Morro Cabeludo ideal para quem gosta de escalada.


 Como Chegar

Pirenópolis fica em Goiás

Aeroportos mais próximos:  Brasília e Goiânia

Nós fomos a Partir de Goiânia e seguimos sentido Anápolis /Pirenópolis. Quase tudo duplicado, somente uns 30 km que não era.

Brasília: 130Km – aprox. 1 hora 30 minutos
Goiânia: 119Km – aprox. 1 hora 20 minutos
Belo Horizonte: 821Km – aprox. 9 horas
Uberlândia: 450Km – aprox. 5 horas
Formosa: 219Km – aprox. 2 horas

A Pousada Villa do Comendador fica a 5minutinhos do centrinho de Pirenópolis.


Clima de Pirenópolis

Seca: de Junho a Setembro

Chuva: Outubro a maio

Fomos em outubro e não havia chovido ainda, então algumas cachoeiras tinham pouca agua. Essa é uma das desvantagens de ir na seca. Tem sol, não chove, mas algumas cachoeiras não valem a visita.


Quantos dias ficar

Nós ficamos 02 noites e foi muito pouco, eu recomendo 04 noites.


Onde se hospedar

Nos hospedamos na Pousada de charme Villa do Comendador que fica 05 minutinhos de carro do centro histórico. Se hospedar aqui fique mais dias, pois você não vai querer deixar a pousada e nem seu bangalô, rrrsss… Nosso bangalô foi o Cora Coralina Premium, um espetáculo!

Óculos : Taramar Joias- Maiô: ibiza moda praia

No centro histórico tem inúmeras opções de hospedagens também, inclusive o Casarão do Império e Dadiva Hotel, que fazem parte do grupo Villa.

Segundo a agência que nos levou nas cachoeiras, são para mais de 250 pousadas na cidade.


Agencia de turismo

A Agência Tilapur fica no centrinho histórico ao lado da igreja da Matriz. Tem 30 anos na cidade.

Oferece vários passeios pela região e vende ingresso para todas as cachoeiras pelo mesmo preço da portaria da fazenda.

O Henrique Tilapa, proprietário da agencia conhece 84 cachoeiras e é guia há 28 anos, sua agencia presta serviços de guia, city tour, transporte e reservas de pousadas.

Site:  Tilapa Tur

Tilapatur – Agência de Turismo.
Largo Da Igreja Matriz Centro Histórico , Nº 01 – Centro – Pirenópolis – GO.
Contatos: (62) 9218-0915 /  (62) 98539118


O que fazer em Pirenópolis

Em primeiro lugar não deixe de conhecer as cachoeiras, infelizmente são mais de 80 cachoeiras e você vai ter que morar lá, igual ao Tilapa para conhecer tudo rrssss

Algumas cachoeiras sentido Serra dos Pireneus

Usina- 4km

Meia Lua- 6km- R$25,00 entrada

Lazaro /Santa Maria- 14km

Abade- 17km – R$35,00 entrada

Coqueiros e Garganta-17km

Parque dos Pirineus –25 km

Algumas cachoeiras sentido São Jorge

Araras- 19km

Paraiso-35 km

Rosário-36km

Dragões- 42km- R$40,00 entrada

São Jorge-42km

Todas as cachoeiras são pagas, então duas cachoeiras por dia para duas pessoas já se foram 120,00 por dia sem alimentação. A média de valores é R$25,00, R$30,00, sendo a mais cara a dos Dragões e todas tem receptivo com banheiros, bar ou restaurante com almoço ou lanches. Abade tem restaurante e uma boa estrutura.


Roteiro de um dia em Pirenópolis

A estrada é de terra e não é muito boa, nos fomos na Serra dos Pirineus e na Cachoeira do Abade e na Cachoeira Meia Lua.

Saímos da agência tilapatur por volta de 9:30 da manhã e fomos para Serra dos Pirineus com o Tilapa no domingo. Muita atenção para minha dica: Se quiser  fotos bonitas na cachoeira chegue cedo, senão será impossível.

Quando passamos em frente à entrada da cachoeira do Abade disse à Tilapa para irmos lá primeiro, mas a sua programação era o Pico dos Pirineus, daí quando voltamos tinha 10 pessoas por metro quadrado na agua devido ao calor que faz em Piri. Se fosse apenas para curtir ou nadar, tudo bem, mas eu preciso de fotos né pessoal, por isso sempre chego cedo para fazê-las com tranquilidade. Infelizmente não tenho fotos bonitas para vocês da cachoeira do Abade.   

 Votando a estrada, seguimos para o pico, a estrada estava horrível, cheia de costela de vaca, eram apenas 22km, mas foi muito demorado devido a estrada estar assim e meu carro ser baixo demais. Durante o percurso vimos o morro cabeludo e algumas e trilhas para as cachoeiras. Chegamos num enorme espaço para estacionar os carros e subimos a trilha.

Trilha leve,  fiz de crocks abotoado, foram 10 a 15 minutinhos até a igrejinha –450mts.

Fomos parando para fazer fotos no mirante e depois no topo fizemos a foto mais sensacional na pedra do pôr do sol. Para descer nessa pedra tenha cuidado com as abelhas que ficam lá, nós fizemos as fotos com tranquilidade e subimos de volta sem problemas, se você não mexer não dá nada.

Informações do Parque dos Pireneus

Endereço: Zona Rural, Pirenópolis – GO, 72980-000

Área: 28,33 km²

Telefone: (62) 3265-1320

Localidades mais próximas: Pirenópolis, Cocalzinho de Goiás e Corumbá de Goiás

– Os horários são: Das 08 hrs as 17 hrs (horário normal) / Das 09 hrs as 20 hrs (horário de verão)Confirme

– É proibido o acesso de animais domésticos;

– É proibida a coleta de exemplares do meio biótico (animais, plantas, etc.) e abiótico (rochas, solo, etc.);

– É proibida a caça e a pesca;

– É proibido o uso do fogo;

– É proibido o ingresso e a permanência no parque, de pessoas portando armas, materiais ou instrumentos destinados ao corte, caça, pesca ou a quaisquer outras atividades prejudiciais à fauna ou à flora;

-É proibido o consumo de bebida alcoólica no interior do parque;

  Cachoeira do Abade

Dando um zoom num momento que deu uma esvaziada rrss

Como chegamos tarde estava lotada, pelo estacionamento já vi que a coisa estaria feia.

No receptivo tem bar, banheiros, redes, restaurante, mas não pode descer com bebidas alcoólicas para as cachoeiras.

Na descida todas as mochilas devem ser abertas e depois somos liberados para descer. São duas opções de trilhas, a trilha que leva a principal cachoeira, que é toda calçada e tem uns 400 metros, a outra trilha leva as outras cachoeiras é mais longa.

Rapinho chegamos lá e foi àquela tristeza, como disse 10 pessoas por metro quadrado, e minha foto tão sonhada se foi córrego abaixo rsss… Então aprenda, chegue às 9:00 da manhã, para fazer aquela foto digna de um porta retrato, fiquei imaginando tantas fotos lindas diante daquela queda de 20 metros só minha, nem que fosse por 05 minutos!

Uma das coisas que fez a cachu estar muito cheia, foi que o acesso as outras cachoeiras de lá estavam fechados. Eles estão construindo passarelas para  deficiente físico ter acesso aos mirantes e as cachoeiras. Estava ficando muito bom!

Informações Reserva do Abade

Local: Fazenda Cabaçais, Lavras do Abade, Pirenópolis, GO.

Horários: Todos os dias das 9h às 17h

Ingresso: R$ 30,00.

Distancia da cidade: 16 km

Como não consegui minha foto então seguimos para outra cachoeira.

Cachoeira Meia Lua

Chegamos a Meia Lua e vi que estava cheia também, mas um pouco menos. Como já estamos com fome fomos fazer um lanchinho no bar antes de descer para a cachoeira.

A Cachoeira Meia Lua é em formato de uma meia lua mesmo, são diversas quedas, algumas altas, outras pequenas, corredeiras, poços cristalinos, escorrega, e jump. Isso tudo é descendo e fazendo uma curva para formar a meia lua.

Gostei muito da cachoeira, pois devido às diversas quedas as pessoas se espalhavam e eu até consegui cantinhos lindos para minhas fotos.

Marido adorou o poço do jump, não é muito alto, uns 04 metros, mas emocionante. Eu adorei o escorrega, muito legal, nem arranhei o bum bum dessa vez rrrssss.

Fiz um bom reconhecimento de terreno para fazer minhas fotos, fui a vários poços, vários cantinhos legais que consegui pegar só pra mim. E olhe gente, o calor estava demais, que nem sei dizer que temperatura estava à água, eu achei deliciosa.

Curtimos bastante essa cachoeira e indico mesmo, além de ser praticamente dentro da cidade,  pois o asfalto é quase até a portaria, tem restaurante com deliciosos tira gostos e como a cachoeira tem várias quedas, ela não fica totalmente lotada.

Informações Cachoeira Meia Lua

Local: Fazenda Meia Lua, Pedreiras, Pirenópolis, GO.

Horários: Todos os dias das 9h às 17h

Ingresso: R$ 25,00.

Distância do centro cidade: 5Km

Tem escadarias para descer até a cachoeira.

Esse dia fizemos o passeio com o guia Tilapa da agencia Tilapatur

 Minha vontade era de conhecer a cachoeira dos Dragões e seus poços dourados, mas infelizmente não havia chovido e alguns poços estavam secos. Essa é uma das desvantagens de ir na seca. Fomos no fim de outubro e já era para ter chovido, mas não tinha caído agua nenhuma ainda e tivemos que deixar a cachu para próxima vez. Com certeza iremos voltar, mas já descobri que para fazer a cachoeira dos Dragões teremos que ir com o carro 4×4 da agencia, pois carro de passeio não chega lá.

Outro passeio que não fizemos foi o Museu Roda dos Tempos, motos e bicicletas de vários anos e modelos. O valor é R$15,00 por pessoa e fecha as 17:00, por isso perdemos a oportunidade de conhecer.


Restaurantes

Rua do Lazer

Os restaurantes de Pirenópolis são uma atração na cidade, à gastronomia de Piri é famosa, muitos tem cardápios com ingredientes do cerrado e especialidades da culinária goiana.

Próximo a Matriz, do lado direito ao lado do restaurante da esquina tem uma lanchonete que vende o melhor empadão goiano que eu já comi na minha vida e olha que eu não sou muito adepto a essas misturas, mas esse mereceu meu aplauso. Quando cortava, escorria um molho delicioso e bem recheado. Apenas R$18,00 e enorme, vai lá experimentar.

Mas é na Rua do Lazer, no centro histórico de Piri que estão a maioria dos restaurantes. Não passa carro na rua e a noite fica muito charmosa com as mesas no passeio, uma iluminação penumbra  e muitas velas.

Nos conhecemos dois restaurantes que adoramos.

Empório do cerrado, onde comemos um delicioso camarão com arroz negro e um risoto de linguiça artesanal envolvido na folha de couve. Mas se quer saber todos os detalhes do restaurante temos um post com toda a nossa experiência gastronômica.

A outra escolha foi o Maiale restaurante e optamos por carne, um delicioso file alto ao molho de vinho e uma massa artesanal ao molho de queijo brie que estava divina, porém todos os detalhes do restaurante estão em outro post, veja e se delicie com as fotos.


Informações úteis

DDD : 062

Dicas:

Vá com calçado baixo, pois as ruas da cidade são de pedras, impossível qualquer saltinho.

Para as cachoeiras e trilhas use tênis, leve repelente, filtro solar, e antialérgico.

Vá de carro, pois tudo é distante da cidade, porém o carro de passeio não serve para chegar a todas as cachoeiras.

A Tim não pega na cidade, affff…

Não tem banco 24hs

Tem vários supermercados com vinhos, queijos e espumantes para comprar.

No domingo tem a feirinha atrás da Matriz

Leve adaptador de tomadas.   


Historia

Dados da Wikipédia: Pirenópolis é um município histórico, sendo um dos primeiros do estado de Goiás. Foi fundado com o nome de Minas de Nossa Senhora do Rosário Meia Ponte pelo minerador português Manoel Rodrigues Tomar . As minas da região foram descobertas pelo bandeirante Amaro Leite, porém foram entregues aos portugueses na primeira metade do século XVIII. Segundo a tradição local, o arraial foi fundado em 7 de outubro de 1727, porém não há documentos comprobatórios e muitos historiadores e cronistas antigos afirmam ser a fundação em 1731.

Foi importante centro urbano dos século XVIII e XIX, com mineração de ouro, comércio e agricultura, em especial a produção de algodão para exportação no século XIX. Ainda no século XIX, com o nome de cidade de Meia Ponte, destacou-se como o berço da música goiana, graça ao surgimento de grandes maestros, bem como berço da imprensa em Goiás, já que ali nasceu o primeiro jornal do Centro Oeste, denominado Matutina Meiapontense. Uma vez que citamos aqui o primeiro jornal do Centro Oeste, o poeta Leo Lynce diz, nos seguintes versos decassílabos: Que mundo de emoções experimento,/ ao recordar-te gleba hospitaleira/ – berço da imprensa de Goiás -, primeira/ luz acesa no nosso pensamento. Em 1890, a cidade teve seu nome mudado para Pirenópolis, o município dos Pireneus, nome dado à serra que a circunda. Ficou isolada durante grande parte do século XX e redescoberta da década de 1970, com a construção da nova capital do país, Brasília. Hoje, é famosa pelo turismo e pela produção do quartzito, a Pedra de Pirenópolis.

Tombada como conjunto arquitetônico, urbanístico, paisagístico e histórico pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 1989.

Casarões e igrejas: do século XVIII

 Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário: (1728-1732)

Igreja de Nossa Senhora do Carmo :(1750-1754)

 Igreja de Nosso Senhor do Bonfim: (1750-1754),

Teatro de Pirenópolis, de estilo híbrido entre o colonial e neoclássico: 1899

 Cine Teatro Pireneus, em estilo art-déco: de 1919

 Casa de Câmara e Cadeia construído em 1919 como réplica idêntica do original de 1733.


Cultura              

São várias manifestações culturais em Pirenópolis, você já deve ter ouvido falar de algumas, a mais famosa é a cavalhadas, mas vamos conhece r um pouco mais sobre Piri.

Festa do Divino

As cavalhadas

As pastorinhas

Festa do Morro

Saiba mais sobre as festas e o folclore de Pirenópolis neste site Pirenopolis.tur.br/cultura/folclore

Agradecimentos:

Ocúlos Taramar Joias em Uberlândia

Maiô ibiza Moda praia em Uberlândia

 

 

 

 

 

.

 

 

Planeje sua viagem com os parceiros do blog!

Faça sua reserva através dos nossos links e ajude a manter o blog no ar sem pagar nada a mais por isso:

Reserve o seu hotel através do Booking!

Compre o seu seguro viagem na Seguros Promo!

Reserve seu carro com a Rentcars!

Share
Sy

Amo viajar e você ? Leia minhas experiências de viagens e se inspire! Transforme seu sonho em realidade!­ Beijos Sy

5 Comentários

  1. Pingback: Destaques de Viagem: 1 de Dezembro de 2017 – Roteiro Planejado

  2. Carlos Gomes

    4 de dezembro de 2017 em 13:10

    Sy, Quantas dicas bacanas. Essa cidade está na minha lista do ano que vem!!!!

     

  3. Otavio Furtado

    4 de dezembro de 2017 em 18:06

    Eu tenho loucura para conhecer Pirenópolis. Seu post só me deixou com mais vontade ainda.

  4. MARCIO VITAL VALENÇA

    4 de dezembro de 2017 em 18:23

    Muito legal esse lugar, Sy. Quero muito conhecer. Anotei várias dicas maneiras. Parabéns

  5. Vívian Rodrigues

    5 de dezembro de 2017 em 13:01

    Ahhh, minha Piri linda. Como moro aqui pertinho já fui várias vezes e é sempre uma experiência ótima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

­

multgold.com

­